Fog-Computing-Fogging

De nuvem a nevoeiro, descubra o que é Fog Computing

Depois de Cloud Computing, Vem aí Fog Computing, o “Nevoeiro” da TI

Fog-Computing-Fogging

Vem ai a Fog Computing – Fogging

Já falamos aqui sobre como Cloud Compunting tem possibilitado o surgimento de novas tecnologias e até mesmo novos modelos de TI, um exemplo é a Internet das Coisas, ou IoT. E a IoT tem crescido e grandes empresas tem investido pesado para que ter um mundo conectado se torne realidade nas próximas décadas.

Cloud Computing entrega entre outras facilidades a possibilidade de se acessar as informações necessárias de qualquer lugar e realizar processamento pesados muito mais rápido, mas muitas vezes ir até a nuvem para realizar o processamento de algo pode ser desnecessário.

Com o surgimento da Internet das Coisas, muito tem se planejado de como realizar corretamente o processamento correto de todas as informações geradas. Se colocarmos todos os equipamentos para gerarem dados, o nível de processamento e de tráfego na rede sobe consideravelmente.

Entendendo Fog Computing

Imagine uma Cidade Conectada, em que uma câmera de tráfego inteligente detecte o padrão de luzes de emergência de uma ambulância, e então manda essa informação para o semáforo, avisando para liberar o tráfego, nesse caso o tempo é crucial. Se for necessário o envio dessas informações para serem processadas para a nuvem e então serem enviadas para o semáforo pode se perder um tempo crucial.

Fog Computing se trata justamente dessa economia de tráfego e tempo de envio para a nuvem, fazendo com que o processamento ocorra diretamente no equipamento, ou no máximo em algum concentrador próximo sem a necessidade de ser enviado para a nuvem.

Sendo assim Fog Computing é como uma nuvem, mais próxima do usuário e dos equipamentos, acelerando o processamento e diminuindo o tráfego na rede, principalmente em ambientes que não contam com grandes larguras de banda, no exemplo de uma cidade conectada por exemplo, boa parte do tráfego para a Nuvem é feita com tecnologias mais acessíveis como o 3G.

Por isso o termo Fog computing, “Névoa” se trata justamente dessa nuvem mais próxima do usuário, facilitando o processo principalmente da Internet das coisas. Se você tem um carro conectado por exemplo, e pode controlado por celular, o próprio veiculo realizaria o processamento, sendo a comunicação do carro e do celular direta, sem a necessidade de ir para a Nuvem.

Fog Computing não exclui o uso de Cloud computing e sim serve como um complemento, até por que muitos equipamentos não terão capacidades para grandes capacidades de processamento, o que continuara sendo feito na Nuvem.

Imagine um equipamento que está sendo monitorado, e emite alertas a cada minuto, o processamento poderia ser feito por algum concentrador próximo e só então um relatório com tempo maior, como de hora em hora seria enviado para a nuvem para informar que está tudo funcionando corretamente.

A Cisco e o Futuro de Fog Computing e IoT

A Cisco System nos últimos anos tem investido pesado em tecnologias que ainda não tidas como padrão sendo promessa para apenas daqui alguns anos.

Foi assim com Cloud Computing, com a Cisco investindo pesado em diversas tecnologias equipamentos voltados para o modelo. Já falamos aqui sobre a Intercloud, uma iniciativa da Cisco que tem tido o apoio de diversas outras grandes empresas de TI pelo mundo e vem trazendo ótimos resultados.

A Fog computing, foi um termo criado pela própria Cisco que viu a necessidade do mercado quando começou a investir em pesquisas relacionadas a Internet das Coisas.

A própria Cisco já divulgou estudos que algumas aplicações de Internet das coisas podem trazer ótimos resultados, mas geram uma quantidade de dados que afetam muito o desempenho da rede, necessitando de uma largura de Banda para enviar as informações para a Nuvem que é inviável para muitas empresas.

Em um exemplo dado pela própria Cisco: “Um motor a jato pode produzir 10 Terabytes de dados sobre o seu Desempenho e condições em apenas 30 minutos” “Seria um desperdício de banda enviar essa enorme quantidade de informação para a nuvem apenas para ser processada e então mandar de volta para a Rede local”.

A proposta da Cisco para resolver situações como essa é fazer que o processamento seja realizado pelos próprios equipamentos de rede, fazendo com que todos os equipamentos conectados da IoT, possam ter seus dados processados o máximo possível localmente, criando uma especie de nuvem local, um nevoeiro, e que esse nevoeiro seja ligado a nuvem.

Fog Comptuting pode ser a solução que irá trazer a Internet das coisas para a realidade do nosso dia a dia.

 

font: Cloud Market

About the Author

F4310
Author with 12 posts
More about F4310

Leave a Comment

O que é A Internet das Coisas – IoT?

A Internet das Coisas (IoT) refere-se à crescente rede de objetos físicos que caracterizam um endereço IP para conectividade com a Internet, e a comunicação que ocorre entre esses objetos e outros dispositivos habilitados para Internet e sistemas.

Quer saber o que é IoT de verdade? Acompanhe nosso blog ou nas redes sociais.

Newsletter

Canal A Internet das Coisas